São as coisas mais fofas do mundo mas, paradoxalmente, também podem ser os maiores inimigos do Natal, sobretudo se os deixarem sozinhos numa divisão repleta de decorações natalícias. Todos os anos, a internet e as redes sociais enchem-se de fotografias e de vídeos de cães, de gatos e até de outras mascotes, com o mais inocente dos ares depois de serem apanhados em flagrante ou imediatamente depois.

É inegável e indesmentível. Em Portugal, à semelhança de outras partes do mundo, as luzes, as bolas, as estrelas e a restante decoração típica da época também são um fator de atratividade tentador e irresistível para as mascotes. Uma atração que se revela, muitas das vezes, fatal e que está também na origem de imagens de incidentes que têm tanto de divertido como de ternurento, como pode ver mais abaixo.