Kátio de Oliveira descobriu o seu amor pela fotografia depois de, sem experiência, fotografar o casamento de uma prima. Hoje, está pela terceira vez a concorrer aos prémios 35Awards que elegem os melhores fotógrafos do mundo.

“O 35Awards é um concurso aberto para profissionais e amadores, sem nenhum critério exigido ou características estipuladas para que as fotos sejam avaliadas. São apenas três etapas e em cada uma delas são escolhidas as fotografias por intermédio de votação”, explicou ao SAPO Kátio de Oliveira.

As duas primeiras votações são feitas pelos participantes e a terceira pelos júris.

Após inscrever-se pela primeira vez, Kátio de Oliveira ficou entre os 100 melhores, superado a posição anterior para os 70 melhores na segunda participação do concurso. Em entrevista, o fotógrafo referiu que se sente muito positivo e com muitas expectativas.

“Espero poder melhorar a minha classificação. No primeiro concurso, fiquei entre os 100 melhores, no segundo entre os 70... Agora no terceiro, espero estar entre os dez melhores do mundo”, salientou o fotógrafo angolano.

Não são só os títulos que aliciam Kátio de Oliveira a ingressar nessa viagem, como também beber um pouco da experiência dos participantes: “Uma vez que pretendo internacionalizar o meu trabalho, a plataforma permite que ele seja visto e avaliado pelos melhores da área. À parte disso, posso aprender com fotógrafos mais experientes em diversas categorias.”

Realizado pelos fundadores e organizadores da 35photo.pro, os prémios 35Awards não estipulam o número exacto de participantes, com a intenção de tornar popular a arte de fotografar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.