Discursando acto provincial do Dia Mundial da Luta Contra a Sida (01 de Dezembro), o responsável afirmou que, de Janeiro a Novembro, foram analisadas 50 mil 666 pessoas, sendo que 1.948 positivos, com um registo de 1.153 a menos que igual período anterior.

Sublinhou que os municípios do Lubango, Matala, Caluquembe e Chibia são os que têm maior índice de prevalência da patologia, com um total de 6.253 doentes que beneficiam de tratamento com antirectroviral.

Assegurou que o governo tem direccionadas acções de prevenção, tratamento e cuidados, reforço institucional, mitigação do impacto da doença, monitoria e avaliação do Plano Operacional em toda a extensão da província da Huíla, para além de palestras que culminou com a distribuição de mais de um milhão de preservativos.

“A atenção especial está igualmente a ser prestada ao corte da transmissão vertical, que ainda regista taxas altas, ou seja, o país tem uma taxa de transmissão vertical de 26% mas, na província, é de sete”, - disse.

Encorajou os cidadãos a fazer o teste voluntário do VIH/Sida nos Centros de Testagem Voluntária, no intuito de se inteirarem do seu Estado serológico, para que possam estar prevenidos do contágio.

Em relação as pessoas que vivem com a doença, José Peso, encorajou-as a prosseguir com o tratamento.

Dados provenientes do inquérito dos Indicadores Múltiplos realizados nos últimos dois anos, indicam que 310 mil vivem com a doença, sendo que até 2017, já vitimou 13 mil pessoas na província.