Beyoncé vê o seu nome envolvido numa nova polémica. De acordo com os meios de comunicação internacionais, uma mulher cega está a processar a empresa da artista, Parkwood Entertainment LLC, alegando que o site da cantora discrimina os deficientes visuais.

Mary Conner é cega e entrou com uma ação no tribunal dos EUA esta quinta-feira.

Nos argumentos apresentados para justificar a sua acusação, Mary diz que o site não deixa, por exemplo, os fãs cegos comprarem bilhetes nem saberem mais sobre a estrela pop.

Baseada na lei americana que defende os portadores de deficiência - Americans With Disabilities Act (ADA) -, a mulher pede uma liminar contra o site por violar a ADA e para tomar as medidas necessárias para tornar o site acessível a pessoas com esta deficiência.

Além disso, pede ainda uma “indemnização”, cujo o valor não foi mencionado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.