Um dos mais recentes projetos anunciados por Harry e Meghan Markle foi o acordo que o casal estabeleceu com a Netflix para a produção de conteúdos destinados ao serviço de streaming. A ideia é que estes venham a ser responsáveis pela produção de documentários, filmes, programas e conteúdos para os mais novos.

Este contrato terá rendido milhões de euros aos duques de Sussex, o que veio mesmo a calhar uma vez que ambos estavam em busca de uma estabilidade financeira após o afastamento da realeza britânica.

Segundo o podcast Royally Obsessed, os especialistas em realeza, Roberta Fiorito e Rachel Bowie, revelaram que este, ainda assim, não era o plano original de Harry e Meghan.

"O que me surpreende foi a rapidez com que eles seguiram os seus planos. Essencialmente disseram, 'temos isto planeado, e não vai ser num ano. Eles sabem negociar", afirmou um dos especialistas.

Os mesmos ainda sublinharam que Harry e Meghan queriam inicialmente trabalhar com a marca SussexRoyal, mas que foram impedidos pela rainha Isabel II. "Eles tinham algo diferente em mente em janeiro", acrescentaram.

Ainda segundo o The Sun, o casal não informou a realeza antecipadamente do seu acordo com a Netflix de forma a que não fossem impedidos de o levar adiante.

Leia Também: Meghan Markle magoada com uma das consequências de 'saída' da realeza

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.