A informação foi avançada hoje, sexta-feira, à Angop, em Mbanza Kongo, pela directora provincial da Família e Promoção da Mulher do Zaire, Isabel Morena, tendo explicado que a redução do número de casos deveu-se ao programa de aconselhamento familiar e às campanhas de sensibilização nas comunidades, numa iniciativa das autoridades locais.

No período em análise, ressaltou, foram realizadas 107 palestras, quatro debates radiofónicos e uma mesa redonda sobre a temática da fuga à paternidade, que contribuíram na elevação da consciência cívica dos cidadãos.

Fez saber que dos casos recebidos, 10 foram encaminhados para o Ministério Público, dois para o Tribunal Provincial do Zaire, ao passo que outros dois casos que envolveram crianças foram submetidos à apreciação das instâncias do serviço provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC).

A directora reiterou o apelo à população para fazer denúncias às autoridades sobre eventuais casos de violência doméstica que venham ocorrer no meio familiar ou nas comunidades.