O verão está aí, as temperaturas sobem e, para fazer face ao calor adicional, o jardim necessita de cuidados especiais. Saiba como proteger as suas plantas de golpes de calor, como prevenir as pragas, como manter o relvado e como podar as árvores, entre muitas outras tarefas indispensáveis. No verão, sobretudo nalgumas zonas, são frequentes as tormentas que em poucos minutos descarregam grandes quantidades de água.

Os danos no jardim provocados por esses fenómenos climatéricos podem ser numerosos. Neste caso, é aconselhável ter plásticos preparados para cobrir as flores mais delicadas, como as petúnias. Depois de passada a tormenta, corte os ramos estragados e evite pisar o solo se estiver encharcado. Esta está, no entanto, longe de ser a única ameaça com que terá de se debater nos períodos estivais.

Como evitar que a água evapore rapidamente

As coberturas são as grandes aliadas do jardineiro no verão, porque ajudam a manter por mais tempo a humidade no terreno, evitando assim a dissecação devido às elevadas temperaturas. Casca de pinho, palha, argila, papel de jornal e gravilha, constituem alguns materiais indicados para coberturas.

Trata-se de estender uma capa com 8 a 10 cm de grossura na base das sebes, nos pés das árvores e arbustos e entre as flores do maciço. Antes da aplicação, retire as daninhas do terreno e regue. Como recuperar uma planta que sofreu um golpe de calor Se se trata de árvore ou arbusto, a poda é a única solução.

Corte parcialmente a ramagem para forçar a brotada das gemas latentes e dos ramos afetados. Mas se se trata de uma perene ou vivaz, o melhor é prevenir. O golpe de calor pode ocorrer num dia de primavera ou no início do verão quando as temperaturas sobem repentinamente. Manter as plantas hidratadas é essencial como forma de prevenção.

Como prevenir o ataque das pragas

O calor e a secura ambiental são o melhor caldo de cultivo para pragas como o aranhiço-vermelho, a mosca branca, a cochonilha ou o escaravelho das flores. Trata-se de insetos que podem provocar danos como a queda prematura das folhas ou flores, pétalas comidas e com manchas e debilidade, entre outros.

Para prevenir o ataque, borrife as plantas com água, ao anoitecer ou ao amanhecer, mas nunca durante os períodos de sol. Ao menor sintoma, é recomendável aplicar inseticida, tratamento que deve repetir após duas ou três semanas.

O que plantar em zonas com muito sol

Muitas espécies de origem mediterrânica e africana toleram solos secos e muito calor sem receber água. Por exemplo, as aromáticas como a lavanda (Lavandula sps.) ou o rosmaninho (Rosmarinus officinalis) são boas opções. Mas também trepadeiras como a buganvília (Bougainvillea glabra) e a chaga (Tropaeolum majus), suculentas como a Echeveria glauca e o Sedum sieboldii e flores como a gazânia (Gazania rigens) e o gerânio (Pelargonium sps.)

Como tratar a piscina

A piscina é um elemento muito atractivo para desfrutar melhor do verão. Mas necessita de determinados cuidados para que a água se mantenha limpa. Por pequena que seja, deve estar dotada de um depurador, aparelho que se encarrega de evitar que a água fique com pelos ou óleo de bronzeadores.

Também é necessário dispor de uma rede para recolher folhas, insetos ou outros resíduos que se podem depositar na água. Se a piscina for grande, é preferível adquirir um equipamento de limpeza automático que deve funcionar uma vez por dia, antes ou depois do banho.

Como proteger os vasos suspensos

Gerânios (Pelargonium peltatum), petúnias (Petunia Surfinia), fúcsias (Fucsia sps.) e begónias (Begónia Grupo Pendula) são ideais para cultivar em cestos pendentes. Mas para que se revelem esplendorosas todo o ano, deve dedicar-lhes muita atenção. O substrato deve estar mais exposto ao ar e ser regado todos os dias, até duas vezes, se estão a sol pleno. É necessário também eliminar as folhas e flores conforme murcham e juntar fertilizante em cada 10 ou 15 dias.

Como conseguir um cantinho fresco

O verão coincide com o período de férias e por isso é a época privilegiada para desfrutar do jardim quer seja a trabalhar, em momentos de lazer ou de confraternização com amigos. Mas para mitigar os efeitos do calor é preciso dotar o jardim de áreas de sombra. Se pretende uma solução rápida, o melhor é adquirir toldos mas se não tem grandes pressas plante árvores altas e frondosas, como plátanos.

Antes de colocar as árvores, deve, no entanto, planear a respectiva posição e ter em conta a trajectória do Sol. As pérgolas são uma opção intermédia. Cobertas com trepadeiras, proporcionam sombra e frescura mas também é necessário esperar algum tempo a partir da plantação.

Como podar as árvores

Com temperaturas elevadas, os especialistas recomendam limitar as podas ao estritamente necessário, como o corte de ramos secos ou estragados, a poda de flores murchas e de ramos desproporcionados. No caso de árvores e arbustos, é possível praticar o desbaste se a copa estiver muito densa, para que a luz penetre.

Nas rosas, apenas pequenos desbastes e eliminação de flores murchas. As sebes podem ser podadas, assim como as trepadeiras mais vigorosas, para conter o crescimento e manter a forma.

Como assegurar a manutenção do relvado

Desfrutar de um relvado com erva saudável é o desejo de todos os jardineiros. E é possível mas a troco de trabalho meticuloso. A maior necessidade do relvado no verão é água mas não em excesso porque podem surgir fungos. Regue por aspersão, no início da manhã ou no final da tarde.

Corte também a relva, idealmente uma vez por semana, para a manter aparada. Desde que adubado no final da primavera, o relvado não necessita de mais alimento, exceto perante o aparecimento de algum amarelecimento, pelo que convém manter a vigilância. Antes e depois do verão, alinhe os limites do relvado. Para controlar as daninhas, que seguramente vão teimando em aparecer nesta altura, aplique herbicida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.