A oito de junho último o mundo caiu em surpresa quando ao final da manhã a cadeia de televisão norte-americana, CNN, anunciava a morte de um dos mais inspirados, influentes e interventivos chefes de cozinha da atualidade. Aos 61 anos, Anthony Bourdain foi encontrado morto no seu quarto num hotel no sul de França. Bourdain, filmava, então, mais uma temporada da sua já longa série “Parts Unknown”.

Um comunicado que chegava ao mundo sob a forma de uma frase singela: "O seu amor [de Bourdain] pela grande aventura, novos amigos, boa comida e bebida e as histórias notáveis do mundo fez dele um narrador único".

Agora, volvidos dois meses sobre a morte do mediático norte-americano, a cadeia de televisão onde gravava nos últimos cinco anos, vem anunciar ter material suficiente para uma derradeira temporada de “Parts Unknown”.

Testamento de Anthony Bourdain favorece filha única de 11 anos
créditos: Lifestyle

Ao contrário das temporadas anteriores, apenas um dos episódios, aquele que foi gravado integralmente por Bourdain, o da viagem ao Quénia, em África, contará com a voz do chefe de cozinha. Os restantes seis terão a narração dos outros participantes na série. Os dois últimos capítulos, farão uma retrospetiva da vida de Bourdain que foi, também, um influenciador da opinião pública mundial.

Esta última temporada terá somente sete episódios, ao contrário dos oito a dez das anteriores. Um roteiro que também passará, por Nova Iorque, Indonésia, Espanha e Texas, no sul dos Estados Unidos. Nestes últimos casos, a produção irá reunir material disperso de vídeo e áudio, compilado durante estas viagens.

Anthony Bourdain filmou, desde 2013, 11 temporadas do seu “Parts Unknown”., perfazendo 96 episódios.