Nesta palestra, os vendedores  foram esclarecidos sobre a transmissão de doenças como a gonorreia, a sífilis, a blenorragia, o VIH/Sida e Hepatite B, que precisam de um bom acompanhamento médico, segundo o técnico de saúde António Gouveia.

O técnico adiantou que na província do Cuanza Sul os casos de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis tendem aumentar, sobretudo nas mulheres grávidas e na classe juvenil que nos últimos tempos tratam a relação sexual como uma disputa e não como responsabilidade.

Aconselhou os jovens  a pautarem  por uma conduta responsável, evitando o surgimento de mais doenças e a destruição de famílias, sobretudo de interna idade .

“Para as mulheres gestantes aconselhamos a fazer o teste nos primeiros meses, para caso esteja infectado com qualquer doença possa receber os cuidados médicos e assim evitar-se os riscos de contaminação para a criança”, acrescentou.

Para aqueles pacientes que vivem com o VIH/SIDA, o técnico aconselha a mudarem o seu estilo de vida, não perdendo noites, melhorar a sua dieta alimentar para que não percam peso e assim oferecer ao seu organismo uma boa nutrição e usar o preservativo nas relações sexuais por forma a não contaminar o seu parceiro.

A nivel do Sumbe são registados cerca de cinco casos novos mensalmente.