Novo projeto-lei das barrigas de aluguer contestado por permitir à grávida arrepender-se e ficar com o bebé
Foto de arquivo / Foto ilustrativa créditos: Pixabay

A mulher, identificada como Xiaoyan, deu à luz uma menina com 3,1 kg, na província de Heilongjiang, no nordeste da China, informou a Agência de Notícias Xinhua, agência oficial do país, citando as autoridades de saúde.

Na Hui, vice-presidente do hospital n° 6 de Harbin, capital de Heilongjiang, disse em conferência de imprensa esta segunda-feira que a mãe estava grávida de 38 semanas quando a sua temperatura atingiu os 37,3 graus Celsius.

Na quinta-feira, a mulher foi diagnosticada com o novo coronavírus que já matou 362 pessoas - todas, exceto uma, na China continental - em mais de 17.405 casos confirmados. A única vítima mortal fora da China foi reportada nas Filipinas.

A notícia está a correr as redes sociais, como mostra esta publicação no Twitter:

A mulher foi sujeita a uma cesariana. A bebé foi testada para o coronavírus na sexta-feira e no domingo e não aparenta ter sinais da doença.

No entanto, mãe e filha foram colocadas em quarentena, anunciaram as autoridades de saúde.

Segundo a Comissão Municipal de Saúde de Harbin, a bebé nasceu classificado com 10 na escala de Apgar, a pontuação máxima deste indicador de saúde.

Atualmente, não existem medicamentos disponíveis para o coronavírus de Wuhan, o que significa que os pacientes podem ser tratados apenas para os seus sintomas e esperar que o vírus seja controlado pelo sistema imunitário dos doentes.

Os profissionais de saúde temiam que a gravidez fosse demasiado cansativa para o corpo da mulher doente. Segundo os relatos médicos, a mulher apresentava tosse contínua e febre alta.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.