No encontro, orientado pelo governador provincial em exercício, Júlio Bessa, foram traçadas estratégias de prevenção e de corte de propagação da cólera, principalmente onde há aglomerado de lixo, na qual  participaram representantes da Polícia Nacional, das Forças Armadas, Protecção Civil e Bombeiros, directores da saúde e administradores municipais.

Segundo a directora do Gabinete provincial da saúde de Luanda, Rosa Bessa, Uma das medidas prende-se com a higiene pessoal e colectiva, onde os comerciantes são chamados a participar visto que produzem grandes quantidades de lixo.

A população é aconselhada ainda a cuidar da água que consome, devendo ser fervida ou desinfectada com gotas de lixívia, bem como lavar e coser bem os alimentos crus.

Uma das zonas de risco de cólera que merece a atenção é o mercado informal da Mabunda, onde se comercializa produtos perecíveis.

Por isso, os participantes ao encontro foram também aconselhados a reforçar a vigilância epidemiológica e a busca activa de casos suspeitos de cólera, mormente aqueles que apresentam vómitos e diarreia, que devem logo ser hidratados e encaminhados a uma unidade mais próxima.

O Governo Provincial de Luanda apela a população no sentido de redobrar a higiene individual e colectiva, para se evitar doenças infecciosas provocadas por microrganismos patológicos que se pode encontrar na água e alimentos mal acondicionados.

Por outro lado, o Governo Provincial manifesta imensa preocupação com a proliferação de mercados em locais inadequados, sem saneamento básico adequado, cujos produtos variam entre não perecíveis e perecíveis, estes últimos sensíveis a microrganismos transportados pelas moscas.

Apesar da responsabilidade das autoridades, em promover o acesso a bons serviços de saúde de assistência pública , é necessário ressaltar que a higiene é um dos factores mais importantes para assegurar tais condições.

A higiene envolve hábitos e comportamentos individuais e colectivos, visando a promoção da saúde, tais como o banho, lavagem das mãos, cuidados com dentes e cabelos, manipulação adequada de alimentos, limpeza dos ambientes, etc.

Sendo a higiene o conjunto de medidas preventivas empregadas com a finalidade de evitar doenças, prolongar a vida e promover a saúde física e mental do ser humano, as mudanças dos hábitos de higiene são um dos factores mais significativos para que o homem tenha uma maior longevidade.

Os cuidados com a higiene, além de aspecto individual com a limpeza e aparência, têm repercussão colectiva, sendo um homem um ser social e  vive em colectividade, a prática de higiene deve ser aplicada não só às pessoas, mas aos locais onde vivem.