O chefe do Departamento de Saúde da Província de Kratie adiantou que os aldeões que morreram e os doentes apresentaram os mesmos sintomas, incluindo problemas respiratórios, tonturas, vómitos e dores no peito.

As autoridades já recolheram amostras de água e de alimentos de duas aldeias, aguardando pelos resultados laboratoriais.

Um responsável da polícia suspeita de que a água da chuva transportada de propriedades vizinhas onde usam inseticida entrou em contacto com uma ribeira à qual as pessoas vão buscar água para beber e cozinhar.

Intoxicações derivadas do consumo de água e alimentos são frequentes no Camboja, onde os exames de saúde são raros e os regulamentos para a segurança são permissivos.