É o terceiro episódio de tremores em público protagonizado por Angela Merkel em menos de um mês, o que eleva a preocupação com o estado de saúde da chanceler alemã de 64 anos.

Muito se tem dito e escrito sobre a origem dos episódios, mas pouco se sabe ao certo sobre a causa dos mesmos, até porque tanto a líder alemã como o seu gabinete de comunicação descartam qualquer problema de saúde grave. O jornal espanhol El Mundo ouviu vários especialistas e avança com algumas das causas que podem estar na origem dos tremores da chefe de Governo alemã.

Segundo os especialistas ouvidos pelo jornal, podem tratar-se de reações fisiológicas a um estímulo exterior, como por exemplo uma mudança de temperatura. Outra hipótese avançada pelos especialistas ouvidos pelo jornal espanhol é os tremores serem uma consequência de uma crise de ansiedade.

Infeções, problemas no metabolismo ou doenças neuro-degenerativas são outras das possíveis causas dos tremores que têm cometido a chanceler que em breve cumpre 65 anos de vida.

Os tremores são um sintoma muito frequente, diz Pablo Baz, coordenador do grupo de trabalho de neurologia da Sociedade Espanhola de Médicos de Atenção Primária, citado pelo El Mundo. "Só com as imagens não se pode estabelecer um diagnóstico e há que ter em conta que, em função da idade, as patologias prévias de uma pessoa ou a sua condição basal, os tremores enquanto sintoma podem indicar a existência de uma doença crónica ou apenas uma alteração pontual sem significado clínico importante", explica o médico.

O que é o tremor essencial?

Outra das possíveis causas dos espasmos de Angela Merkel é o tremor essencial, a doença do movimento mais comum. A patologia afeta 5% da população e é 10 vezes mais prevalecente que a Doença de Parkinson, alerta Socorro Piñero, médica neurologista na Clínica de Santo António, em Lisboa.

O tremor é postural ou de ação, tipicamente perceptível quando a pessoa mantém os braços e as mãos estendidos ou quando realiza movimentos finos com as mãos, como usar um copo, uma colher ou escrever. Afeta habitualmente as mãos e os braços, a cabeça ou a voz. As causas são, no entanto, desconhecidas.

"Mas existe um padrão hereditário em 30 a 70% dos casos, embora ainda não se encontrou o gene responsável", explica a médica Socorro Piñero, especialista em Neurologia.

A doença começa na idade adulta e, quando na forma familiar, os sintomas surgem mais cedo. "O tremor é o sintoma mais importante. Caracteristicamente o tremor piora com o movimento e o nervosismo e em situações de stress emocional", alerta.

Diferente da Doença de Parkinson

Esse tremor pode aumentar ao longo do tempo, lentamente, e pode ser acompanhado de problemas de equilíbrio, embora com pouca frequência. "Contrariamente à doença de Parkinson, os doentes com tremor essencial não apresentam lentidão de movimentos, rigidez articular, nem quedas. Também não apresentam tremor de repouso", frisa a especialista.

Além da doença de Parkinson, outras doenças que podem apresentar sintomas como o tremor são, por exemplo, esclerose múltipla, tumores cerebrais, alguns medicamentos, alterações metabólicas, abstinência do álcool ou drogas.

A chanceler - que está quase há 15 anos no poder - tem descartado qualquer problema de saúde, remetendo a origem dos episódios para desidratação, tensão baixa ou calor elevado. Angela Merkel cumpre 65 anos no próximo dia 17 de julho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.