Mundo artístico

Ícone dos anos 1960, Marianne Faithfull foi internada em Londres após testar positivo para o novo coronavírus, anunciou este sábado a sua agência, que revela que o seu estado é estável e que está a responder bem ao tratamento.

Na última quarta-feira, Ellis Marsalis, patriarca de uma família de grandes nomes do jazz, morreu em consequência da COVID-19, aos 85 anos.

Também morreram da doença A 24 de março o saxofonista camaronês Manu Dibango, 86, e a lenda do afrojazz e dramaturgo americano Terrence McNally, 81.

O tenor espanhol Plácido Domingo, 79, deixou A 30 de março o hospital mexicano onde foi internado devido à doença. O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein, condenado à prisão por agressão sexual e violação, é portador do vírus, segundo a imprensa americana.

O ator americano Tom Hanks e a mulher, a atriz e cantora Rita Wilson, foram as primeiras celebridades de Hollywood a estarem infetadas. A 16 de março, receberam alta do hospital australiano onde foram internados.

O ator britânico Idris Elba anunciou a 16 de março ter testado positivo, e, cinco dias depois, o jovem cantor canadiano Lenni-Kim.

Os cantores franceses Patrick Bruel e CharlElie Couture anunciaram na última quinta-feira a sua recuperação.

Política

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, também contraiu a doença, e, na última sexta-feira, anunciou a prorrogação da sua quarentena em Downing Street, porque ainda apresentava sintomas.

O herdeiro à coroa britânica, príncipe Carlos, 71, e o príncipe Alberto II, chefe de Estado do Mónaco, testaram positivo e concluíram as suas quarentenas sem problema.

Também contraiu o vírus a vice-presidente do governo espanhol, Carmen Calvo, que já recebeu alta, e Begoña Gómez, mulher do chefe de governo, Pedro Sánchez.

O negociador-chefe da União Europeia para o Brexit, Michel Barnier, 69, anunciou a sua infeção a 19 de março.

O ex-presidente do Congo-Brazzaville Jacques Joaquim Yhombi Opango morreu na última segunda-feira, em França, aos 81 anos, e o ex-ministro e figura da direita francesa Patrick Devedjian, na madrugada de 29 de março, ambos vítimas da Covid-19.

Em Israel, o ministro da Saúde, Yaakov Litzman, testou positivo na última quinta-feira, o que levou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a iniciar uma quarentena preventiva.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, cuja mulher testou positivo, está isolado desde 13 de março.

O ex-presidente finlandês e vencedor do Nobel da Paz Martti Ahtisaari, 82, é portador do novo coronavírus.

A militante ambientalista sueca Greta Thunberg disse que pode estar infetada e colocou-se em quarentena.

Governos de vários países, entre eles o Brasil, possuem um ou mais membros infetados.

Desporto

O ex-presidente do Real Madrid Lorenzo Sanz morreu a 21 de março, três dias após ser internado por causa da doença.

Jogadores da Juventus testaram positivo, entre eles o francês Blaise Matuidi e o atacante argentino Paulo Dybala.

O ex-defensor do Milan Paolo Maldini e o seu filho Daniel, atacante do mesmo clube, também foram infetados.

Em Inglaterra, o técnico do Arsenal, Mikel Arteta, curou-se da doença.

O ex-guarda-redes da seleção turca Rüstü Reçber foi internado s 28 de março, e também foi infetado Fatih Terim, técnico do Galatasaray.

Pelo menos 15 jogadores da NBA contraíram o novo coronavírus, entre eles a estrela de Brooklyn, Kevin Durant.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.