As crianças que têm muitos brinquedos têm maiores dificuldades de desenvolvimento. A tese é defendida por um novo estudo internacional publicado na última edição do jornal especializado Infant Behaviour and Development. Depois de analisarem o comportamento de 36 crianças, os investigadores chegaram à conclusão que as que têm menos tendem a ser mais criativas e mais focadas.

No artigo, os especialistas explicam que monitorizaram os mais pequenos individualmente em dois contextos. Num, tinham apenas quatro brinquedos à disposição. No outro, tinham 16. A análise do seu comportamento revela que, na posse de menos brinquedos, as crianças exploravam-nos mais, brincando com eles por períodos de tempo consideravelmente maiores.

Texto: Luis Batista Gonçalves