Devido às alterações hormonais e aumento de peso durante a gravidez, a pele pode sofrer várias mudanças, nomeadamente o aparecimento de manchas escuras, estrias, celulite e acne.  Para cuidar e prevenir estas alterações, a escolha de produtos a utilizar deve ser ponderada, pois alguns dos seus constituintes podem ser nocivos para a grávida e para o bebé. Assim, deve optar por produtos suaves e hipoalergénicos, evitar fragrâncias intensas, óleos essenciais e substâncias como a hidroquinona, os corticóides, o retinol e os alfa-hidroxiácidos, frequentemente presentes nos cremes anti-envelhecimento e anti-manchas. 

O aparecimento de manchas escuras, principalmente no rosto é muito frequente e está associado ao aumento da produção de melanina, o pigmento que dá cor à nossa pele. As situações mais comuns são o “pano da gravidez” (melasma), caracterizado pelo aparecimento de manchas escuras no rosto, e a linha negra, que descreve uma linha vertical escura que atravessa o umbigo. Uma vez que é contraindicado o uso de despigmentantes, a chave é prevenir o aparecimento de manchas com a utilização de protetor solar diariamente. 

O ideal será utilizar um fator de proteção elevado, preferencialmente contendo filtros físicos (mineral) que não são absorvidos pela pele e fazem de barreira contra a radiação ultravioleta. Estão disponíveis protetores minerais com cor e sem cor, consoante a preferência. 

A hidratação do rosto é também muito importante e deve ser selecionado um produto que se adapte quer ao tipo quer ao estado da pele. Relativamente à sua aplicação deve ser feita diariamente antes do protetor solar e à noite. 

Também as estrias são muito comuns na gravidez. Resultam do “esticar” da pele, devido ao aumento de peso. As zonas mais afetadas são a barriga, as nádegas, as coxas e os seios. A altura da gravidez em que surgem estas alterações não é previsível e, habitualmente, não desaparecem após o parto. 

Cuidados a ter desde o primeiro mês de gravidez

Como tal, há cuidados a ter desde o primeiro mês de gravidez para prevenir. A hidratação é fundamental, passando por beber muita água e pela aplicação de um creme ou óleo hidratante com propriedades anti-estrias adaptado a grávida e ao trimestre de gravidez, duas vezes por dia. Assim, na hora de comprar, escolha produtos seguros com substâncias como o óleo de rosa mosqueta, jojoba, karité, abacate, óleo de gérmen de trigo, extrato de centelha asiática.

A aplicação destes produtos é tão importante como os “ingredientes” e deve ser feita com uma massagem circular para aumentar a penetração na pele. Estes cuidados devem ser mantidos mesmo depois do bebé nascer. 

Mais uma consequência das alterações hormonais é a celulite, difícil de combater durante a gravidez, pois o cuidado anti-celulítico são contraindicados na gravidez devido à presença de cafeína na sua composição. Por isso, deve beber água, fazer exercício físico ligeiro (caminhadas) e esfoliação suave, com massagem circular. 

A acne surge como consequência das alterações hormonais, sobretudo durante o primeiro trimestre da gravidez. Para minimizar este efeito, devem utilizar-se produtos de higiene e hidratação do rosto específicos para pele acneica, sem álcool e oil-free. O creme e protetor solar com cor voltam a ser dois aliados para camuflar e minimizar o desconforto associado a esta alteração.