Um guia turístico canadiano que acompanha regularmente excursões de observação de cetáceos foi condenado a pagar uma multa de 2.000 dólares canadianos, cerca de 1.350 euros, por ter importunado um mamífero marinho. Numa das muitas viagens que faz com turistas, Scott Babcock aproximou-se demasiado de uma baleia-de-bossa que saltava nas águas do oceano Pacífico, violando a legislação canadiana. É uma decisão jurídica sem precedentes.

Uma fotografia tirada de outro barco registou o momento e serviu de prova incriminatória. A situação ocorreu oito dias depois da entrada em vigor do novo regulamento de proteção de mamíferos marinhos do país, em vigor desde 2018. Na passada terça-feira, o ministério das pescas e dos oceanos tornou pública a intenção de sancionar Scott Babcock, que também terá de cumprir dois dias de trabalho comunitário, "para sensibilizar as pessoas para o problema".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.