Nos últimos tempos, a beleza angolana tem sido um marco universal. Fizemos uma lista das mulheres angolanas que venceram e ainda vencem no mundo da moda.

Karina da Silva Carvalho ou Karina Silva, é uma das mais renomadas modelos angolanas com projecção internacional. Começou a desenvolver o gosto pela moda na África do Sul onde estudou. Em Angola tem-se destacado como empresária através da sua agência de modelos, trabalhos no mundo da moda e acções solidárias para crianças.

Aos 14 anos voltou para Angola onde começou por trabalhar com os promotores de moda Lau “Gordo”, Lizete Pote, Kayaya Júnior e Karina Barbosa. Com a abertura da Agência de Modelo Mangos Model, de Valdo Oliveira e Karina Barbosa, surgiu a oportunidade de começar a sua carreira internacional. Aos 15 anos participou no Moda Lisboa e no Portugal Fashion Week.

Em Angola foi capa em todas as revistas de moda. Internacionalmente foi capa da revista masculina GQ e participou em inúmeras produções de moda para revistas femininas.

Um dos seus maiores títulos foi o segundo lugar do concurso Model of the Word em 2006, entre cerca de 200 candidatas de todo o mundo e ostenta prémios como: Melhor Corpo da África Austral, Melhor Corpo e Pernas da Moda Lisboa, Fashion UK, e South African Fashion Week. Em Angola foi cinco vezes eleita a Manequim do Ano (2001, 2002, 2004, 2005 e 2008).

Karina já desfilou em agências internacionais em Portugal pela Central Models e Best, em França pela Mary Gaultier e Ricard Gay e em Itália pela Beauty. No continente africano Karina desfilou na África do Sul, Moçambique, Etiópia, Nigéria e no Quénia. No que respeita aos estilistas, Karina trabalhou com nomes sonantes como Stella McCartney, Dolce & Gabbana, Ralph Lauren, Paul Smith, Ives Saint Laurent, Versace, Fátima Lopes, Miguel Vieira, Nuno Gama, Martin Clark e Dark Ivan.

Ao nível da publicidade, Karina foi a imagem televisiva da Nokia internacional na África do Sul, e foi o “rosto” de campanhas publicitárias como a das chinelas havaianas, do jogo da sorte “A Raspadinha” e da marca desportiva Adidas.

A top model decidiu em 2009 criar a sua marca própria, KS que tem uma linha de roupa e outros produtos de merchandising tais como uma boneca Karina.

Karina Barbosa

Uma figura incontornável da moda e eventos em Angola, começou a sua carreira como modelo em Portugal e depois por fazer alguns lançamentos como dar nova imagem e marca de roupa dos Excessos, o lançamento do CD “Alfa” dos SSP, eventos e cocktails e depois foi evoluindo para eventos maiores como desfiles e concursos de beleza e por fim concertos.

Karina é daquelas mulheres que podemos afirmar que é personificação de virtudes como beleza, charme, profissionalismo, carácter, dignidade, criatividade, empenho e agora também uma superwoman já que também é mãe.

A directora da STEP casada com Ivo Faustino, é apaixonada pela vida e pelo seu trabalho, pela sua persistência várias figuras como Sharam Diniz, Freddy Costa e Tatiana Durão conseguiram afirmar-se na moda internacional.

Sharam Diniz é um dos novos rostos da moda angolana, iniciou a sua carreira aos 17 anos em Angola. Pode dizer-se que Sharam Diniz, tem vindo a criar um caminho de forma sólida e acredita-se que irá tornar-se num dos nomes mais fortes da moda angolana e do mundo.

Apesar do pouco tempo de carreira, Sharam pode já dizer que foi a segunda angolana a ganhar o "Super model of the World" (2009), um dos concursos de moda de maior referência em Portugal.

Seguiu para o Brasil para representar Portugal no concurso, onde infelizmente não ganhou o 1º lugar. Em Londres vence no mesmo ano o "Face of Office & Look Magazine Model Search".

Em Angola, já em 2010, foi premiada como melhor modelo do "Moda Luanda" pela sua agência que é também a organizadora do evento. É uma jovem que tem os pés na terra e que irá calmamente conquistar um lugar na moda.

Nayma Mingas aos 32 anos é sem sombra de dúvidas a mais famosa manequim angolana da actualidade. Nayma venceu em terras de Camões e, nos últimos anos, construiu uma carreira internacional que passou por várias capitais da alta costura, de Paris a Nova Iorque.

O nome de Nayma Mingas já percorreu países como Espanha, Brasil, França, Alemanha e Áustria. No ano de 2004, a manequim lançou o seu primeiro livro “Nayma a arte de um rosto perfeito” e em 2010 foi convidada para dar voz à Princesa Tiana, no filme da Disney ‘A Princesa e o Sapo’. Depois disso, a manequim volta à televisão com a apresentação do programa “Projecto Moda”.

Este ano foi mais uma vez prestigiada levando o troféu no Moda Luanda pelo trabalho que muito tem feito pôr o nome de Angola no mais alto nível.

Roberta Narciso, a luandense de 1,81 cm, é a menina que invadiu as

passerelles internacionais. Após ter sido finalista do concurso Elite Model Look, em Xangai em 2010, Roberta começou a fazer parte dos grandes desfiles internacionais.

Tudo começou com um sonho desde a infância em ser modelo, embora a entrada neste mundo tenha sido uma coisa quase casual. O Elite Model Look Angola em 2010, abriu-lhe as portas e fez o seu sonho tornar-se realidade.

Actualmente Roberta tem sido uma das escolhas para os criadores, além de ter estado em Nova Iorque onde participou em vários castings, no âmbito de um contrato assinado com a Elite Model Management. Neste momento a modelo tem a oportunidade de brilhar nas passerelles parisienses e italianas.

Tatiana Durão, além de ser modelo é apresentadora de televisão, actriz, empresária e agora cantora.

Mostrou o interesse pela moda quando adolescente começando por participar em concursos de beleza em 1997. Concorreu em competições organizadas pela Rádio Luanda como Miss Horóscopo, Miss Praia da Kianda e em 2000 no concurso Miss Luanda. Mesmo não tendo tido êxito nestes concursos, Tatiana mostrou ser uma mulher de garra e decidiu prosseguir com a carreira de modelo.

Enquanto se afirmava na passerelle foi apostando no mundo televisivo onde participou em novelas da TPA como Sede de Viver e O Pecado Original.

Tatiana Durão, segunda classificada da edição 2007 do "Big Brother Africa", actulmente dedica-se na gravação do seu CD e a promover eventos em cabinda.

Nadir Luzianne Casimiro Tati ou Nadir Tati éuma mulher de várias facetas profissionais. Estilista, consultora de moda e socióloga criminal, está no mundo do estilismo há 8 anos e no da moda há 15 anos.

Nadir começou a sua carreira no mundo da moda como modelo na África do Sul. Actualmente é uma mulher de força e coragem que consegue levar o nome de Angola mais além do Continente. A vencedora dos troféus de Melhor Criadora em 2010 e Diva da Moda em 2011 tem apresentado os seus trabalhos em países como Moçambique, Tanzânia, África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, México, e Macau.

A estilista que sempre teve a vontade de destacar o tecido africano nas suas colecções apresentou “A força de África” no ano passado no Belas Fashion, homenageando os nossos padrões.

Mia Mendes, nasceu em Luanda. Estudou Matemáticas na Faculdade de Ciências de Luanda, mas a arte ocupou desde sempre um lugar especial na sua vida.

Além do estilismo, Mia também sempre teve o gosto pelas artes, frequentou diversas formações artísticas como a pintura a óleo, porcelana e desenho, mas foi a pintura sobre seda que se revelou a sua maior paixão.

Os seus trabalhos são fortemente influenciados pela natureza, com motivos florais e animais e a sua paleta revela influências africanas, repleta de cores quentes e vibrantes.

Actualmente reproduz os padrões das “samacacas” (panos tradicionais do sul de Angola) em seda natural mantendo ou não, os tons originais resultam obras muito bonitas e vaporosas.

Mia já participou em eventos como o Mozambique Fashion Week, Huíla Fashion Week, Moda Luanda, Fashion Business Angola entre muitos outros.

Lucrécia Moreira é estilista desde 1991, começou a sua carreira após sair da TAAG, onde percebeu que já era altura de fazer o que mais gostava, a moda.

As suas roupas começaram a ser expostas nas províncias de Angola mas isso não a impossibilitou de representar a moda angolana na EXPO´98 em Portugal.

Em 1999 foi ao Canadá onde aproveitou para estudar moda.

Lucrécia participou em desfiles como o do Moda Évora em 2006, em 2010 no Fashion Bussiness do Rio de Janeiro , na EXPO de Shangai, num desfile em Buenos Aires na Argentina e no Fashion Bussiness Angola, e entre todos os outros desfiles, no Angola Fashion Week e Moda Luanda onde ganhou inclusive troféus.

Elizabeth Santos começou a confeccionar profissionalmente aos 17 anos de idade, no estilo ocidental, numa altura em que a moda patente eram os sapatos a Perci, as mini-saias com meias até aos joelhos e as hots-pants.

Elizabeth Santos é uma referência da moda em Angola. A criadora distingue-se entre os demais na experimentação em criações de trajes tradicionais. Ominawa, Benganova e Samalela são as denominações da primeira criação de estampas nacionais para tecido, criado pela estilista angolana.

Já conceituada no mercado da moda a estilista tem as suas roupas representadas no Museu de Ovar 
em Portugal, Itália e Estados Unidos de América e é detentora de vários títulos 
da moda em Angla.