O responsável fez estas declarações quando orientava uma palestra dirigida ao efectivo do Comando Provincial da Polícia Nacional do Namibe, numa acção promovida pelo INALUD, tendo frisado que o uso de drogas injectáveis, por meio da partilha de seringas e agulhas contaminadas, está a elevar o índice do VIH/SIDA em Angola.

Apontou ainda o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e as relações sexuais ocasionais desprotegidas como outros dos factores que concorrem para o aumento dos casos da doença.

“O indivíduo em estado de embriagues, muitas das vezes, perde a noção do perigo e tem envolvimentos sexuais ocasionais na maior parte dos casos sem protecção, correndo o risco de ser infectado pelo vírus do VIH/SID”, asseverou.

Apelou à população, principalmente os jovens, a pautarem por condutas exemplares e a serem fiéis com os parceiros para evitarem doenças sexualmente transmissíveis, como o VIH/SIDA.