Talvez seja um daqueles pais que, daqui a poucos dias, vão deixar o filho à porta da sala da primeira classe. Chegou o momento de eles aprenderem a ler e esse é um marco importante na vida de qualquer criança.

A brasileira Amanda Amorim, psicóloga e consultora da Clínica Espaço Construir, citada pelo site do Estadão, diz que “quando estimuladas, as crianças pensam na escrita antes mesmo de terem contacto com as letras.” E explica que elas têm acesso a essa prática quando ouvem histórias ou convivem com adultos com hábitos fortes de leitura. “As crianças passam a pensar na leitura como o passo seguinte”, refere a mesma especialista, sublinhando que conversar e brincar são formas de estimular a pré-alfabetização. “É importante trabalhar a memória, a atenção e o planeamento, habilidades essenciais para aprender a ler e a escrever”.

O mesmo artigo ressalva que algumas atividades podem e devem ser promovidas em casa e na escola desde cedo. Saiba quais:

Música

Pode ser adotada desde os primeiros meses. Potencia a concentração, a criatividade e o raciocínio.

Contar histórias

Estimula o conhecimento, a imaginação e a perceção auditiva e emocional.

Letras

Certos jogos conseguem estimular o reconhecimento e a enumeração das letras, bem como dos números.

Plasticina

Além de auxiliar a coordenação motora fina, pode servir para desenhar letras.

Brincar

Saltar à corda, por exemplo, facilita o processo de aprendizagem porque promove a concentração e estimula a contagem.

Jogos

Os de memória, como o dominó e outros quebra-cabeças trabalham a atenção e a concentração.

Mãos na massa

Cultivar uma horta e ajudar na cozinha também contribuem no processo de alfabetização e desenvolvimento.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.