Beber leite não engorda e até ajuda a emagrecer

A garantia é dada por um estudo israelita e acaba de ser corroborada por especialistas do Departamento de Agricultura dos EUA. Mas deve magro e em doses moderadas.

Muitas pessoas reduzem o consumo de leito e derivados quando iniciam uma dieta de emagrecimento, uma opção que segundo uma nova investigação pode não ser a mais correta. De acordo com um estudo israelita, «um maior aporte de cálcio provoca uma perda de peso mais acentuada». Os investigadores descobriram que as pessoas que ingerem mais laticínios por dia perdem mais peso quando comparadas com as que ingerem menos.

Os indivíduos que consumiram mais cálcio e registaram um consumo médio de leite e derivados equivalente a 580 miligramas de cálcio perderam mais seis quilos do que os que se ficaram por uma média de 150 miligramas de cálcio. Nas últimas semanas, especialistas do Departamento de Agricultura dos EUA emitiram também um relatório que defende a ingestão de laticínios por pessoas que pretendam perder peso.

«O leite é uma grande fonte de proteínas e de outros nutrientes necessários à nossa saúde, como é o caso do cálcio, indispensável aos ossos. Muitas vezes, vem reforçado com vitamina D, essencial à sua absorção», sublinham os especialistas, que alertam, contudo, para a necessidade de não exagerar. «As versões mais gordas são das primeiras coisas a abolir numa dieta», defendem.

«Se usa leite gordo e natas, deve deixar de o fazer, nem que seja de uma forma gradual. Em relação ao queijo, a mesma coisa», aconselham os especialistas norte-americanos. «Se não consegue prescindir dos queijos, opte por variedades mais light, como é o caso do queijo feta, de alguns queijos de cabra e do queijo ricota ou ainda do chedar light. A ideia é continuar a ingerir laticínios mas cortar na gordura», sublinham.

artigo do parceiro:

Comentários