Foliculite deixou de ser um problema exclusivo das mulheres

Pode ser causada por uma bactéria ou por um fungo e, nos últimos anos, tem vindo a atingir mais homens. Saiba como lidar com esta infeção da pele associada à depilação.

A foliculite, um problema que atinge muitos portugueses, é uma infeção que pode ser provocada pela bactéria estafilococo ou por um fungo e que se manifesta através da inflamação de um ou de vários folículos pilosos. Pode surgir em qualquer zona da pele, apesar de as zonas mais afetadas serem, habitualmente, aquelas que são rapadas ou depiladas, como é o caso do rosto, do pes­coço, das axilas, das virilhas, da zona genital e das pernas.

No últimos anos, com a generalização da depilação masculina, o número de homens a sofrer do problema aumentou. As causas mais comuns para a foliculite são o traumatismo provocado pela lâmina, o bloqueio do folículo depois da depilação, a fricção na pele causada pela roupa e/ou a utilização de produtos químicos agressivos. Algumas doenças, como a diabetes, também podem fa­vorecer o aparecimento de foliculite.

Os sintomas mais comuns são a erupção cutânea, o aparecimento de borbulhas e/ou o surgimento de pústulas. O uso semanal de um esfoliante ajuda a prevenir o bloqueio do folículo piloso, que faz com que o pelo cresça virado para dentro. Para combater o problema, existem vários tratamentos. Os mais utilizados são:

- Aplicação de compressas húmidas e quentes para estimular a drenagem da foliculite extensa

- Antibióticos por via oral e tópica para tratar a infeção bacteriana

- Fármacos antimicóticos se o causador da infecção for um fungo

3 cuidados adicionais que pode ter para evitar o problema:

1. Intensifique a higiene

Para a infeção não se agravar é necessário manter a zona limpa e não secá-la com toalhas já usadas.

2. Tenha cuidado com o vestuário que escolhe

No dia a dia, vista,  preferencialmente, roupa que não provoque fricção e tente não se coçar.

3. Acelere a cura

Evite rapar ou depilar a zona afetada para prevenir um maior dano dos folículos. Se não for possível, use uma lâmina nova ou uma máquina de barbear elétrica. Caso os sintomas se mantenham ou a situação se agrave, procure imediatamente um dermatologista.

artigo do parceiro:

Comentários