O seu único limite é a imaginação e, por isso, considera-se uma surrealista. Katrina Yu vive em Bacolod, nas Filipinas, e é fotógrafa e artista digital. Apaixonada por literatura e profundamente crente em contos de fadas, defende que "tudo o que possamos imaginar pode tornar-se possível". "Desde jovem que sou uma contadora de histórias. Agora, tento contá-las através das minhas imagens com a ajuda do Photoshop", revela.

Fotografias absolutamente banais tiradas por Katrina Yu, muitas delas em casa, são o ponto de partida para os seus trabalhos, manipulados digitalmente. "Quero provar que não é preciso nada de extravagante para criar o que imaginamos", diz. Personagens da Disney como a pequena sereia ou de filmes do Ghibli Studio, um estúdio de animação japonês que acompanha atentamente, são duas das suas fontes de inspiração.

Tira fotografias banais que depois transforma em imagens surreais
Fotografia de Katrina Yu

Nas redes sociais, onde é seguida por milhares, não tem por hábito revelar as fotografias originais que lhe tiram, apenas o resultado final, que muitos elogiam com regularidade. "Decidi desafiar-me e recriar cenas de filmes do Ghibli Studio, combinando fotografias", esclarece. "Uma única imagem pode ser composta com cinco a dez fotos. Adoro fazê-lo. Fazem-me reviver uma parte da minha infância", explica.

Tira fotografias banais que depois transforma em imagens surreais
Fotografia de Katrina Yu

No entanto, é dos muitos livros que lê que nascem a maior parte das suas histórias. "Acredito que são as verdadeiras máquinas do tempo. Eles têm o poder de nos levar de volta ao passado e de nos fazer sentir como é viver em determinada época e também nos transportam para o futuro ou, até, para um mundo alternativo onde a nossa imaginação ganha vida", justifica. Veja, de seguida, algumas das fotografias que já (re)criou.