Conforme fez questão de afirmar o artista durante conversa com o SAPO, os alunos que mais se destaquem nesta acção serão directamente encaminhados para algumas instituições financeiras, fruto de parcerias já consolidadas.

A posição foi assumida pelo jovem artista nesta quarta-feira, 13, durante uma actividade que reuniu distintos empresários e vinte jovens beneficiários já selecionados – em fase anterior – a integrar o mercado de trabalho.

De referir que as vinte vagas já oferecidas pelo projecto que apoia jovens carenciados contam com carimbo das empresas “Amarelinhas”, “ESPB”, “Grupo Kibabo” e “WARB”.

Puto Prata

Ainda no mesmo palco, o responsável aproveitou o momento para avançar a intenção de, nos próximos dias, apoiar mais trinta jovens em Luanda. “Enquadrámos vinte jovens em algumas empresas e nos próximos dias enquadraremos mais trinta”, asseverou Puto Prata.

Relembrar que núcleo “Meu Padrinho, Meu Mentor” é um programa do Instituto Angolano da Juventude e tem como seu coordenador o conhecido músico Puto Prata.