A descoberta aconteceu na biblioteca da Universidade do Sul da Dinamarca: mas porque teriam três livros antigos uma alta concentração de arsénio nas capas? Os achados remetem de imediato para o romance "O Nome da Rosa", de Umberto Eco. Mas teria o "veneno" a mesma finalidade?

Comecemos pelo início: os investigadores decidiram analisar os três exemplares daquela biblioteca em Odense, a 147 quilómetros de Copenhaga, porque, antigamente, algumas capas continham fragmentos de manuscritos medievais que eram reciclados. O que os cientistas pretendiam era conhecer esses textos centenários.

"Os encadernadores europeus nos séculos XVI e XVII costumavam reciclar velhos pergaminhos", explicam os investigadores Jakob Povl Holck e Kaare Lund Rasmussen, autores do ensaio publicado no jornal académico e científico "The Conversation".

Porém, quando os estudiosos tentaram identificar os livros medievais, aperceberam-se de uma espessa camada de tinta que obscurecia a caligrafia dos manuscritos. A presença do veneno nos livros, assinados por Polydorus Vergilius, Johannes Dubravius e Georg Maior, foi depois detetada e confirmada por análises laboratoriais, escreve o jornal espanhol "El País".

Pode causar envenenamento, cancro e morte

A análise da mistura recolhida dos manuais revelou que se tratava de arsénio, um elemento químico tóxico e cuja exposição pode causar envenenamento, cancro e morte.

"Não é estranho que essa substância apareça em materiais antigos porque costumava ser usada como corante", desmistifica Arsenio Sánchez, restaurador da Biblioteca Nacional da Espanha ao referido jornal espanhol. 

"Na verdade, sabe-se que muitos dos materiais que eram usados na encadernação eram tóxicos", continuou.

Já Jakob Povl Holck, autor da investigação em causa, apresenta outra hipótese: o arsénio "foi aplicado com a intenção de matar roedores e insetos" que se aproximassem de exemplares.

Depois de descobertos, os livros envenenados estão agora armazenados em local seguro.

Porém, sem todas as análises concluídas, fica ainda em aberto a possibilidade de surgiram outros manuais contaminados.