Trenton McKinley sofreu um acidente enquanto brincava com amigos. "Bati no cimento e um atrelado caiu em cima da minha cabeça. Depois disso não me lembro de mais nada", contou em declarações à estação de televisão norte-americana Fox News.

Já no hospital, os médicos identificaram sete fraturas na base do crânio da criança. O menino de 13 anos foi operado de urgência no centro médico da Universidade do Sul do Alabama.

Depois da primeira grande cirurgia, os clínicos admitiram haver poucas hipóteses de recuperação e sensibilizaram os pais para a doação de órgãos, caso o menino sofresse outra paragem cardiorrespiratória.

"Os médicos disseram-nos que ele nunca mais seria normal. Explicaram-nos que os problemas de oxigenação do cérebro eram tão maus que se sobrevivesse, seria um vegetal", recorda a mãe.

Jennifer Reindl disse ainda que o menino passou por várias cirurgias cranianas, além de ter estado em falência renal e ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória.

Pais convidados a doar órgãos da criança

Nos dias seguintes, os médicos convidaram os pais a dar autorização ao processo de doação de órgãos. Segundo a BBC, um dia antes da data marcada para os médicos desligarem os aparelhos que mantinham Trenton McKinley com vida, aconteceu "um milagre".

Triston começou a mostrar sinais de intensa atividade cerebral.

Atualmente a criança já está em casa e apesar não estar pleno de todas as suas capacidades, está a fazer reabilitação e fisioterapia, escreve a CBS.

Os pais da criança criaram uma página no Facebook, através da qual pretendem angariar fundos para aplicar no tratamento da criança.