"Nunca tínhamos visto uma temperatura tão alta na Antártida", afirmou à agência France-Presse (AFP) o investigador Carlos Schaefer, acrescentando que este valor recorde da temperatura foi registado na ilha Seymour, uma das principais localizadas ao largo da Península Antártica.

O investigador referiu, no entanto, que estes valores "não são válidos como uma tendência" das alterações climáticas e que apenas mostram "que algo de diferente está a acontecer nesta região".

Carlos Schaefer adiantou que os dados foram obtidos na sequência de uma investigação destinada ao estudo do impacto das alterações climáticas em solos permanentemente congelados, realizada ao longo de 20 anos.

"Não podemos utilizar isso [os dados] para antecipar as alterações climáticas no futuro. É um dado" num determinado momento, explicitou o investigador.

O recorde de temperatura na Antártida já tinha sido ultrapassado em 6 de fevereiro, tendo os termómetros registado 18,3 ºC. O registo mais elevado era, até à altura, 17,5 ºC, de 24 de março de 2015, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina.

Conhece os vários cenários do impacto do aquecimento global?

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.