No poupar é que está o ganho. Se gastar menos dinheiro do que aquele que ganha, certamente poderá ter uma vida mais simples em termos financeiros.

Contudo há compromissos que todos os meses temos de cumprir e que não podemos descurar, como o Crédito Habitação, Seguro da Casa, os bens essenciais, etc.

A melhor forma de ter mais liberdade financeira é poupando nas diversas vertentes da vida diária. Sabemos que nem sempre é uma tarefa fácil e que o orçamento nem sempre estica. Mas é fácil poupar se olharmos para os hábitos diários e podermos mudá-los, para o bem da carteira e também da saúde.

Se mudasse alguns dos seus hábitos, quanto dinheiro poderia poupar?

Levar a marmita de casa

Nos últimos anos, tem-se falado sobre como levar marmita para o trabalho ajuda a poupar dinheiro nas compras de casa e também a comer melhor. Ao trazermos a comida de casa, podemos escolher as quantidades e os melhores alimentos adequados às nossas rotinas enquanto poupamos diariamente.

Vamos pensar que se fosse todos os dias almoçar fora, gastaria no mínimo 7€ por almoço num restaurante ou numa grande superfície comercial.

Por mês, com 22 dias úteis, gastaria 154€ em almoços. Se levar a marmita de casa, consegue poupar esse valor mensalmente. Quando fazemos as contas anualmente, a poupança já parece significativa, em 1750€, com 250 dias úteis.

Se repetir este hábito por mais alguns anos, no final de cinco anos, terá poupado 8750€, uma poupança que poderá ser usada num fundo de emergência ou ajudar nas contas mensais em casa.

Tomar o pequeno-almoço em casa

Um croissant, um sumo de laranja, um galão, um café, um bolo. Cada vez que escolhe tomar o pequeno-almoço fora de casa, a probabilidade de comer um bolo logo pela manhã é muito maior, o que afeta a sua carteira e também a sua saúde.

Mesmo que apenas o faça ocasionalmente e não todos os dias, tomar o pequeno-almoço fora é um hábito que pode ser facilmente substituído e gerar poupança.

Se cada pequeno-almoço custar 3€ e tomá-lo três vezes por semana, gastará 36€ por mês. No primeiro ano, gastará cerca de 432€. Ao final de cinco anos, com mais ou menos asneiras, poderá ter uma poupança de 2160€.  Este é um valor que já poderá ajudar numa despesa adicional não prevista ou para amortizar algum valor em dívida.

Se sente que não tem tempo tomar o pequeno-almoço em casa, leve o mesmo e coma no trabalho. Pode também deixar alguns utensílios na copa para ter sempre à mão para usar tanto de manhã como à hora do lanche.

Deixar de fumar

Fumar é um hábito que afeta gravemente a saúde. Mesmo para quem fume e ainda não note problemas de maior, os custos de saúde com o tabaco podem crescer ao longo dos anos. A melhor forma de evitar mais encargos seria deixar de fumar.

Para um fumador habitual, caso fume um maço por dia, provavelmente gasta 5€ por dia em tabaco.

Num ano, estará a fumar 365 maços, o que se traduz numa despesa de 1825€. Em cinco anos poderá ter poupado 9125€. Esta é sem dúvida a maior poupança que poderá fazer mas sabemos que nem sempre é fácil cortar os vícios. Procure ajuda de médicos e profissionais de saúde para reduzir o tabagismo e começar a poupar.

Quanto podemos poupar em cinco anos mudando alguns hábitos?

Se começar a levar o almoço de casa, a gastar menos dinheiro no pequeno-almoço e a deixar de fumar, passados cinco anos, a sua poupança pode ser superior a 20 mil euros. Com este dinheiro, poderá dar entrada na compra da sua casa, ter um fundo de emergência, investir para ter mais receitas ou fazer umas férias de sonho.

Existem outros hábitos que o podem ajudar a poupar. Analise os seus hábitos diários e veja como poderá alterá-los para poder poupar alguns euros por mês. Essa simples mudança no dia a dia trará certamente bons resultados no futuro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.