É muito fácil optar por escolhas pouco saudáveis ou gastar-se mais do que se pretendia. O Huffington Post apresentou a opinião de alguns especialistas que surgiram com dez dicas para compras saudáveis.

1. Faça uma lista: ao fazer uma lista do que comprar sabe que apenas vai incluir aquilo que realmente necessita. Há especialistas que acreditam que a lista de compras deve ser feita consoante a ordem das secções de supermercado que habitualmente frequenta, desde modo consegue evitar secções que como a dos doces.

2. Não vá ao supermercado com fome: é quase senso comum, mas fazer compras com fome aumenta a probabilidade de comprar em maior quantidade ou de comprar comida menos saudável.

3. Escolha mais legumes e verduras: O ideal é que gaste mais tempo no sector dos legumes. Desta forma poderá fazer escolhas mais variadas. Descubra novos vegetais. Lembre-que deve comer cerca de cinco porções de vegetais por dia.

4. Olhe melhor para a secção dos enlatados: os enlatados são substimados. No caso do atum, sardinhas, vegetais e leguminosas é uma boa escolha, mas das mais rejeitadas pelas pessoas. Os alimentos enlatados conseguem ser tão saudáveis como os frescos e congelados.

5. Opte pelo natural: de preferência opte pelos naturais, em vez dos de aromas. Os alimentos naturais, como os iogurtes, leites, cereais e massas sem sabor são mais nutritivos do que os alterados. Coloque você mesmo os seus sabores favoritos.

6. Seja seletivo na escolha de produtos biológicos: Os produtos biológicos são mais caros e não são todas as carteiras que os podem comprar.alguns especialistas de nutrição aconselham a escolher, de vez em quando e de acordo com uma lista dos alimentos mais propícios a pesticidas e químicos, alguns produtos biológicos para incluir mais vezes na alimentação.

7. Leia a embalagem: Esteja atento aos rótulos dos alimentos, isso possibilita que possa fazer escolhas mais saudáveis. Evite produtos com altos níveis de gordura saturada, açúcar ou sal.

8. Experimente algo novo: De tempos em tempos experimente algo diferente, alimentos diferentes. Que tal provar trigo-sarraceno, dos flocos de cevada, de feijões ou até mesmo de sementes.

9. Não compre o que está ao nível do seu olhar: não se deixe levar pelo marketing de produto. Muitas vezes o que está ao nível do olhar não é o melhor. Pare e olhe para a prateleira de cima ou de abaixo e compare os produtos.

10. Olhe para o carrinho de compras antes de pagar: Veja se tem apenas o que precisa e que não houve grandes desvios em relação a sua lista de comprar. O ideal é que 50% do que leva no carrinho sejam frutas, legumes e vegetais, 25% proteínas magras (como é o caso do frango, atum, queijo e iogurtes magros) e de que levas as "boas gorduras": azeite, óleo de coco, abacate e nozes.

SAPO

20.11.14

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.