O responsável expressou o facto na abertura do ciclo de formação sobre Saúde  Sexual e Planeamento Familiar, com encerramento previsto para sexta-feira, numa iniciativa do Gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Dispostos, em parceria com a Rede da Mulher Angolana (RMA).

Na ocasião, Celestino Máquina mostrou-se preocupado com o elevado número de recém-nascidos depositados em contentores de lixo, uma situação que, segundo ele, resulta da falta de conhecimento sobre a educação sexual e da Lei do Aborto à luz do novo Código Penal, que, por sua vez, deve ser mais divulgado a nível das comunidades.

Nos últimos dois meses, foram registados, na província do Huambo, quatro casos de abandono de recém-nascidos em lixeiras, além do aumento do número de abortos clandestinos, que segundo o responsável, têm sido descobertos pelas autoridades sanitárias, somente após tal ocorrência, ao deslocarem-se aos centros de saúde para o tratamento médico e medicamentoso.

Deste modo, Celestino Máquina defendeu a necessidade de haver uma maior divulgação da Lei do Aborto e, ao mesmo tempo, o reforço das campanhas de sensibilização e de educação sexual com os adolescentes e jovens, para torná-los mais responsáveis, quer no âmbito familiar, quer no âmbito social.

Por sua vez, o director do gabinete  da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, José Albano Canombo Manuel, disse que muitos dos casos de gravidezes precoces devem-se ao consumo exagerado de bebidas alcoólicas nas festas e outros locais de convívios, por parte das adolescentes e jovens, uma situação cuja inversão exige o envolvimento de toda sociedade.

Durante cinco dias, os participantes, na sua maioria jovens de organizações sociais, vão abordar temáticas sobre a sexualidade, cultura e género, técnicas de resolução de conflitos, acidentes domésticos e rodoviários, problemática da adolescência,   conceito de informação, educação e comunicação, além de conteúdos relacionados à malária, VIH/SIDA e tuberculose.

Abordagem relacionados com o aborto, gravidez na adolescência, principais transformações físicas e psicológicas, promoção da saúde geral e prevenção das doenças paritárias, saneamento básico, maternidade e paternidade responsáveis, auto-estima, prevenção de uso e consumo de drogas e outros relacionados com as boas práticas sociais, constam igualmente no leque de assuntos do evento.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.