As autópsias realizadas em ambas as pessoas, que morreram nas suas casas nos dias 6 e 17 de fevereiro, concluíram que a COVID-19 foi a causa dos óbitos, informou o legista do condado em comunicado divulgado depois de ter recebido a confirmação dos Centros para o Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.

A pessoa que até hoje era considerada oficialmente como a primeira vítima fatal do coronavírus morreu a 26 de fevereiro no estado de Washington (oeste).

Além das duas mortes anteriores em Santa Clara, o legista acrescentou um terceiro óbito por coronavírus no condado registado a 6 de março.

"As três pessoas morreram em casa, no momento em que tínhamos muito poucos testes, e só aconteciam por meio dos CDC", afirmou o legista. Os testes estavam reservados para pessoas com sintomas e que tinham viajado recentemente, explicou.

O funcionário prevê a descoberta de mais mortes por COVID-19 até agora desconhecidas em Santa Clara. 

O número de casos de COVID-19 neste condado é pelo menos 50 vezes maior que o anunciado oficialmente, segundo um estudo de cientistas da Universidade de Stanford publicado esta semana, com base em exames de sangue de mais de 3.000 voluntários.

Com quase 45.000 mortos, Estados Unidos lideram a lista de países mais afetados pela COVID-19, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. Mais de 820.000 casos foram diagnosticados no país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.