A iniciativa enquadra-se no projeto “Apoio aos Cuidados Perinatais da Maternidade Lucrécia Paim”, em curso desde 01 dezembro de 2018, ao abrigo de um protocolo entre a Maternidade Lucrécia Paim (MLP), a Sociedade Portuguesa de Neonatologia e a Fundação Calouste Gulbenkian, adiantou a embaixada num comunicado.

O projeto, com duração prevista de dois anos e um valor orçamentado na ordem dos 280 mil euros, pretende contribuir para a redução da taxa de mortalidade neonatal da MLP, a maior maternidade de Angola.

Neste âmbito, estão previstas várias atividades entre as quais deslocação periódica de profissionais de saúde na área neonatal e obstetrícia à MLP; realização de estágios de profissionais de saúde da MLP em Portugal; assistência técnica à distância; e aquisição de equipamento clínico especializado.

O material médico hoje entregue pelo embaixador português, em nome da Fundação Calouste Gulbenkian, à diretora-geral, Manuela Mendes, consiste em tubos de anestesia, cânulas nasais para oxigénios neonatais e pediátricos, cateteres umbilicais, sondas de alimentação, prolongamento para seringas e circuitos para ventilador.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.