O evento foi igualmente aproveitado para uma formação de fabricação de sabão, acção que deverá ser repassada para outras mulheres nas comunidades para o garante do seu sustento.

No acto de encerramento da actividade, a administradora adjunta para Política Social e Comunidade do município de Belas, Antónia Ferreira, disse que a capacitação de parteiras estender-se-á por todas comunidades para permitir as parteiras melhor desempenho das tarefas.

A responsável disse que Belas carece de unidades sanitárias, por isso estas actividades de rotina ajudam muito as mulheres grávida nos bairros que  precisam estar informada sobre os cuidados  durante a gestação.

Referiu que a formação de fabricação de sabão é uma mais valia porque poderá ajudar no sustento de suas famílias e, permitirá a formação de outras interessadas.

As formandas Jesuína Raimundo e Joana Celestino agradeceram o gesto e prometeram dar o seu melhor na passagem da informação, destacando que a aplicação dos conhecimentos lhes permitirá a geração de renda para o seu auto-sustento.

Uma das parteiras mais velhas no acto, Avelina Catoma, que exerce a actividade há 48 anos, com 98 partos realizados, advertiu as mais novas para a observação rigorosa das parturientes, e se necessário encaminha-las a unidade sanitária mais próxima em caso de complicações.