A informação foi dada hoje (sábado), nesta cidade, à Angop pelo responsável de estatística do programa provincial de luta contra o Sida, Hionor Pedro Canda, explicando que dos resultados positivos destaca-se 29 crianças, 71 gestantes e 456 adultos entre homens e mulheres, num universo de 395 mil e 812 pessoas testadas.

Acrescentou que a nível da província, o município de Malanje é o mais afectado, seguido dos de Cacuso, Kiwaba Nzoji e Caculama, com maior incidência ao sexo feminino.

Disse, por outro lado, que das pessoas diagnosticadas com a doença, apenas 361 fazem o tratamento com o anti-retroviral no hospital dia de Malanje, enquanto os demais desistiram e outros foram encaminhados para outras províncias onde residem.

Sublinhou que alguns pacientes desistem do tratamento devido a discriminação que sofrem por parte de familiares e da sociedade, o que veio a resultar este ano na morte de 36 pessoas.

"Pacientes há que após a descoberta da doença preferem ignorar os cuidados de assistência médica e medicamentosa, por receio de serem vistos e discriminados", frisou.

O responsável frisou que para a diminuição da propagação dessa enfermidade tem se realizado regularmente actividades como aconselhamento, testagem voluntária, segmento e tratamento de pessoas vivendo com o VIH/SIDA junto das comunidades.

Apontou a prevenção através do uso de preservativo nas relações sexuais, fidelidade ao parceiro, bem como a abstinência sexual e de drogas injectáveis como formas de se evitar o contágio da Sida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.