Com mais 243 mortes registadas nas últimas 24 horas, o país transalpino regista agora 30.201 mortes por COVID-19, informam as autoridades sanitárias de Itália num boletim divulgado esta sexta-feira.

Quanto ao número de casos confirmados, há mais 1.327 infeções, fazendo aumentar para 217.185 o total de casos de SARS-CoV-2 identificados no país até ao momento.

Ao todo, existem 87.961 casos ativos da doença, sendo que 14.636 pacientes encontram-se ainda hospitalizados, dos quais 1.168 em unidades de cuidados intensivos.

A região mais afetada continua a ser a Lombardia, com mais 609 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. O total de vítimas mortais nesta região do norte de Itália é de 14.839.

A Europa é a região mais atingida pela pandemia, somando mais de 152 mil mortos e mais de 1,6 milhões de casos de infeção.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.114 pessoas das 27.268 confirmadas como infetadas, e há 2.422 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.