Segundo  o responsável, no ano passado,  a instituição registou 351 casos, todos eles em estado já avançado, o que dificultou a abordagem dos médicos em termos de tratamento.

Fernando Miguel  avançou estes dados quando  falava à imprensa, no final de uma  marcha sobre a importância e a prevenção do cancro da mama,  denominada  “Outubro Rosa”.

Disse ser  um número bastante elevado e preocupante porque quando o paciente chega em estado avançado a abordagem é dolorosa e muitas vezes sem sucessos, pelo facto da doença ter ramificações.

Explicou  que a marcha faz parte da estratégia de prevenção, uma vez que a doença não tem sinais como as doenças infecto-contagiosas.

Por sua vez,  a presidente do Clube da felicidade Angola, Nadir Ferreira, disse que a marcha serviu para sensibilizar as mulheres e os homens sobre a necessidade  de fazerem o rastreio do cancro da mama.

Considerou ser a primeira grande actividade  realizada pelo clube, com o apoio dos ministérios da Saúde, Transportes, Interior e Administração Geral Tributaria.

Outubro Rosa é uma celebração mundial, que resulta de uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para os países implementarem políticas de prevenção sobre o cancro da mama considerando a magnitude dos seus efeitos negativos nas sociedades.

Angola, de acordo com os dados disponíveis da OMS, regista cerca de 1.327 casos ano. Deste número de casos, segundo dados do Instituto Angolano de Controlo do Cancro (IACC), revela o cancro da mama como sendo a neoplasia mais frequente naquela unidade sanitária em ambos sexos.

Considerada a neoplasia maligna que mais afecta a mulher em todo mundo, segundo a OMS, são diagnosticados em todo mundo cerca de 1.600.000 novos casos, representando cerca de 25 por cento de todas neoplasias femininas.

Ainda segundo a mesma estatística, estima-se que o cancro da mama causa a morte de aproximadamente 508 mil mulheres.

A data de celebração anual, Outubro Rosa começou nos Estados Unidos da América em 1997, após um movimento interno de consciencialização sobre a doença e foi ganhando corpo pelo mundo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.