Em declarações hoje, quinta-feira, à imprensa, Rui Puna sublinhou que os pacientes chegam, normalmente, já em estado crítico, difícil de serem tratados.

Disse que, em relação ao ano transacto, houve um aumento de  três casos.

Lamentou a falta de especialistas em urologia na unidade sanitária, para dar resposta aos casos, apelando aos cidadãos a cultivarem o hábito de fazerem consultas de prevenção.