Os números de infetados com SARS-CoV-2 não param de aumentar mas os fármacos que podem travar a propagação do novo coronavírus continuam sem surgir. Para acelerar a descoberta da cura da covid-19, a doença que o novo vírus causa, o governo francês anunciou a intenção de disponibilizar oito milhões de euros para financiar "uma vintena de projetos de investigação", anunciou Frédérique Vidal, ministra da investigação. A União Europeia também vai disponibilizar 4,3 milhões de euros.

O montante da verba que será afetada a cada um deles ainda não foi, no entanto, divulgado. O prazo de entrega também não. "Temos um milhão de euros para começar", assumiu publicamente Yazdan Yazdanpanah, diretor do pólo de imunologia, inflamação, infecciologia e microbiologia do Inserm, o instituto nacional da saúde e da investigação médica francês, que também dirige a rede REACTing, uma organização que reúne alguns dos mais reputados investigadores gauleses, oriundos de diferentes áreas.

"Desde o início de fevereiro, já nos reunimos quatro vezes para selecionar 20 projetos num total de 33 candidaturas", revelou o imunologista Jean-François Delfraissy, o presidente do comité científico da REACTing. A Agence Nationale de la Recherche (ANR), organismo de investigação público francês, lançou, entretanto, um apelo aos cientistas do país. Têm até ao próximo dia 23 de março para candidatar projetos que travem a pandemia global. Os selecionados serão financiados com dois milhões de euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.