Em declarações hoje à Angop, a directora interina para área de Clínica Geral, Nuvia Barrios Rodriguez, disse que 115 crianças, provisoriamente internadas no hospital 17 de Setembro, regressaram a pediatria, por ser o local ideal.

Referiu que todos os trabalhos estão a funcionar em pleno, desde o banco de urgência, atendimento geral, internamento, laboratório e a farmácia

Contactado pela Angop, o vice-governador para área Política, Social e Económica, Joaquim Ricardo de Almeida, disse que “as crianças não podiam continuar a ser assistidas em condições inadequadas, por  isso decidimos que as mesmas regressassem”.

Alguns pais mostraram-se satisfeitos pela decisão do governo provincial, visto que muitas crianças recebiam tratamento em condições inapropriadas.

As doenças mais frequentes são bronquites, malnutrição, malária, doenças respiratórias e diarreicas agudas.

Recorde-se que no passado dia 09 de Abril o governador Job Capapinha reuniu-se com a Comissão de Pretecção Civil e recomendou a criação imediata de condições para a abertura do Hospital Pediátrico.

O Hospital Pediátrico do Sumbe funciona com 11 médicos, 91 enfermeiros e tem uma capacidade de internamento de mais de 100 camas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.