A bebé faleceu na incubadora de uma das salas da pediatra do HGM onde estava recuperar da operação, sob os cuidados de uma equipa médica constituída pelo cirurgião, pediatra e enfermeiros.

A directora clínica da unidade hospitalar, Georgina Esperança Muhunga, que prestou, nesta terça-feira, a informação à Angop, explicou que a direcção do hospital e familiares estavam a criar as condições para a evacuação da recém-nascida para Luanda, a fim de ser observada e seguida por neurocirurgiões dos centros hospitalares de referência.

A bebé apresentava um prognóstico reservado e delicado, por padecer de diversas deficiências na zona do abdómen, ausência do cólon simoíde descendente e do útero, para além da malformação na cabeça, membros inferiores, ânus renal e no aparelho reprodutor.

Nascida no primeiro dia deste ano, na maternidade provincial do Moxico, a bebé era filha da Odeth Amélia, de 29 anos de idade, que admitiu ter faltado várias às consultas pré-natais, devido a fraca condição financeira.