Ao justificar a obrigatoriedade do uso correcto da máscara facial dentro da viatura, que começa a vigorar esta segunda-feira, em todo país, o também especialista em saúde pública esclareceu que se a pessoa infectada deixar de usar a máscara poderá libertar partículas através da tosse ou do espirro, espalhando o vírus para o interior ou exterior do veículo.

Explicou ainda que o ar condicionado da viatura também pode servir de reservatório do vírus Sars-Cov-2 e ao abrir as portas do carro pode se espalhar para a atmosfera, daí a razão da obrigatoriedade do uso correcto da máscara facial mesmo que a pessoa esteja sozinha dentro do veículo, visando a proteção de todos cidadãos.

“Estudos científicos indicam que uma pessoa sintomática ou assintomática de Covid-19 pode libertar partículas ricas em vírus, que podem se alojar em qualquer lugar da viatura, colocando em risco a vida de qualquer utente”, esclareceu.

O uso correcto e obrigatório da máscara facial no interior da viatura começa a ser implementado esta segunda-feira, em todo território nacional, no âmbito da segunda actualização das medidas contidas no Decreto Presidencial que declara a Situação de Calamidade Pública, que vigora desde o dia 26 Maio último no país.

Com o diagnóstico do novo recorde de 100 casos, cinco mortes e três recuperados, nas últimas 24 horas, o quadro epidemiológico de Angola soma um total de mil e 672 infectados, dos quais 567 recuperados, 75 óbitos e 1.030 activos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.