Um caso diz respeito a um estudante moçambicano em Portugal, com mais de 18 anos, enquanto o outro é de um cidadão sul-africano com mais de 60 anos.

Equipas de vigilância estão a realizar averiguações para obter mais detalhes sobre os dois novos casos de infeção e determinar os contactos que realizaram e que devem estar sob vigilância, esclareceu Rosa Marlene.

Os dois casos hoje anunciados foram confirmados por laboratórios privados, anunciou a diretora nacional de Saúde Pública.

O Instituto Nacional de Saúde (INS) testou 17 amostras suspeitas nas últimas 24 horas, mas todas deram resultado negativo, acrescentou

No total, desde o início da pandemia a 11 de março até hoje, o INS testou 284 casos suspeitos.

As autoridades de saúde já mantinham 124 contactos sob vigilância, número que deverá crescer a partir das ramificações que vierem a ser delineadas com os dois novos casos de hoje, concluiu Rosa Marlene.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 866 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 43 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 172.500 são considerados curados.

O número de mortes em África subiu para 196 nas últimas horas num universo de mais de 5.700 casos confirmados em 49 países, de acordo com as estatísticas sobre a doença no continente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.