A vítima mortal, um moçambicano de 22 anos, deu entrada no Hospital Provincial de Chimoio, na província de Manica, na madrugada do dia 6 de agosto, "com um quadro de doença respiratória grave e veio a falecer no mesmo dia, por volta das 04:45 [03:45 em Lisboa]", referiu um comunicado do Ministério da Saúde.

"Foi-lhe feita a colheita de amostra para o teste de Covid-19 no momento da admissão e o resultado positivo foi confirmado na segunda-feira, dia 10", acrescentou a nota.

Moçambique contabiliza, assim, 17 óbitos por Covid-19, num dia em que registou 70 novos casos, elevando o total para 2.481, dos quais 2.294 são de transmissão local e 187 casos são importados.

Do total de casos anunciados hoje, 69 são moçambicanos e um é de nacionalidade zambiana.

Os casos hoje reportados, entre os quais dois menores de 5 anos, encontram-se em isolamento domiciliar e, neste momento, decorre o processo de identificação dos seus contactos, revelou o comunicado.

As autoridades de saúde indicam ainda que há 16 pessoas internadas e 910 dadas como recuperadas da Covid-19.

Dos casos ativos, a capital Maputo regista o maior número, com 532 infeções, seguida da província de Maputo, com 348 casos.

Desde o anúncio do primeiro caso de Covid-19 em Moçambique, em 22 de março, o país realizou 71.351 testes de casos suspeitos, tendo rastreado mais de 1,6 milhões de pessoas.

Foram colocadas em quarentena domiciliária 26.976 pessoas suspeitas de Covid-19 e 3.801 continuam a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 736 mil mortos e infetou mais de 20,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.