Prevê-se a testagem rápida e voluntária de mil pessoas, no primeiro dia do programa conjunto do governo local  destinado, numa primeira fase, a locais de grande concentração populacional, onde há maior probabilidade de contaminação.

Para além da recolha de amostras, a equipa de técnicos está também a sensibilizar a população para cumprir as normas de prevenção da doença, com realce para a lavagem frequente das mãos com água e sabão, desinfecção com álcool gel e uso obrigatório de máscara.

Conforme a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, estas testagens fazem parte de um programa do GPL e do MINSA nos lugares de grande concentração onde pode haver mais facilidade para transmissão da doença.

A governante avançou que se trata de um teste sorológico rapido aprovado pelo FDA, especificamente o teste de Abbott e também já tem validação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Quando é feita a testagem não significa que a pessoa tem a doença activa, mas sim que teve contacto com o coronavírus e tem imunidade, como também pode testar positivo e nestes casos fazem a colecta com a zaragatoa para se fazer o teste molecular e são tomadas todas as medidas de saúde pública", referiu a ministra.

Nesta fase, a jornada vai abranger ainda os mercados do 30, em Viana, do Kikolo e Asa Branca, ambos no município do Cazenga, e o bairro Mártires de Kifangondo (distrito urbano da Maianga - Luanda).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.