O número de infeções em Itália subiu para 119.827, mais 4.585 em 24 horas, um número inferior ao ontem (- 83 casos). Só no último dia contabilizaram-se mais 766 mortes, aumentando para 14.681 o total de óbitos no país.

Pelo menos 19.758 pessoas já recuperaram da doença, mais 1.480 que ontem.

Do total de doentes, 50.456 estão a recuperar da doença em casa, havendo 28.540 hospitalizados. Desses, pelo menos 4.068 permanecem em unidades de cuidados intensivos.

A Lombardia, no norte de Itália, é a região mais afetada, com 47.520 casos de infeção e 8.311 mortos.

O novo coronavírus, SARS-CoV-2, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 53.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 525.000 infetados e mais de 37.000 mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais.

Portugal regista hoje 246 mortes associadas à COVID-19, mais 37 do que na quinta-feira, e 9.886 infetados (mais 852), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Pelo menos 68 pessoas já recuperaram da doença.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, mantém-se em estado de emergência desde 19 de março e até 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Como é que o sabão destrói o vírus? Dúvidas sobre a lavagem das mãos

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.