O intestino delgado é composto pelo duodeno, o jejuno e o íleo. Integra o sistema digestivo, a par do intestino grosso, estômago, boca, pâncreas, fígado e vesícula biliar.

É no intestino delgado que se dá a transformação dos alimentos e consequente absorção de nutrientes. Também aí se dá 85% da assimilação desses mesmos nutrientes. Como tal, convém que este órgão esteja de boa saúde para que possamos retirar o máximo potencial da alimentação.

Ao nível das emoções, se o intestino delgado tiver um funcionamento correto estaremos alegremente calmos, com sentido de ritmo e empatia. Teremos, igualmente, uma grande facilidade e demonstraremos amor e boas emoções.

Já se tivermos tendência para o exagero ou se nos apresentarmos superficiais, o intestino delgado encontra-se em desequilíbrio.

sementes de sésamo
Sementes de sésamo. créditos: Maria Ionova

O intestino delgado representa a separação (de ideias também), entre o que o organismo deve absorver e o que deve seguir viagem até ao intestino grosso para ser expelido do corpo. Desta forma, é de extrema importância que esteja o mais funcional e limpo possível - pronto para absorver os nutrientes necessários ao bom funcionamento das nossas células.

A alimentação tem um papel muito importante no bom funcionamento do intestino delgado. Ajude-o na sua função e inclua estes alimentos na sua rotina alimentar...

Milho:  é, entre todos os cereais, o mais leve e fresco. É muito rico em minerais (potássio, fósforo, magnésio, ferro e zinco) e vitaminas (especialmente a B1).

Sementes de Sésamo: as sementes de sésamo são também chamadas de gergelim e existem em duas variantes, as sementes negras e brancas. São muito ricas em cálcio, vitamina E, proteínas, ferro, magnésio e ácido fólico. As sementes de sésamo pretas são ainda mais ricas em minerais.

Aipo: com elevado teor de fibra e água é ideal para ajudar a digestão. A presença de antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias, aliadas à presença de vitamina E, C e K, são fatores muito importantes para o seu consumo.

Globalmente, o sabor amargo é amigo do nosso intestino delgado, pois promoverá a sua atividade em equilíbrio.

Adicionalmente, evite ingerir açúcar refinado, lacticínios e alimentos processados.

Outros alimentos que beneficiam a função do intestino passam pelos pickles (caseiros e sem utilizar açúcar), miso e alimentos fermentados (como o iogurte de boa qualidade não pasteurizado).

Para que possa preparar em casa receitas amigas do intestino delgado, aceite duas sugestões:

Empadão de polenta e feijão

Adoro este empadão. Rústico, familiar e completo. É uma opção bastante leve, pois usamos o milho para fazer o puré.

É sinónimo de refeição em família, de momentos de partilha de sabor. É uma refeição completa, que junta cereal, leguminosa e vegetais. Fica óptima acompanhada por uma boa e variada salada.

Gosto muito de usar a polenta, ou puré de milho, como alternativa ao puré de batata (o millet também serve muito bem).

Empadão de polenta e feijão
créditos: Green Smiles

Polenta

Polenta remete-me diretamente para Itália, para conforto e um dos meus acompanhamentos de eleição. Ideal para o verão (pois é feita a partir da sêmolas de milho), a Polenta é bastante versátil. Uso-a regularmente seja em formato puré, empadão, cubos, quente, fria…

polenta
créditos: Green Smiles

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.