A campanha para este fim foi lançada nesta terça-feira, no município do Cuimba, numa cerimónia presidida pelo director do gabinete provincial da Saúde, João Miguel Paulo.

A iniciativa é dos ministérios da Saúde e da Educação, com o apoio da organização não-governamental internacional “Mentor Initiative”, e abrange crianças inseridas no sistema de ensino e outras.

O director explicou, na ocasião, que esta acção está a ser coordenada pelos programas de saúde escolar e de combate às doenças negligenciadas pela Direcção Nacional da Saúde Pública.

Diminuir a incidência sobre as crianças de algumas doenças tropicais negligenciadas (DTN) provocadas por parasitas como geo-helmintíase, Schistosomíase, oncocercose, elefantíase e filarias é o principal objectivo desta campanha de âmbito nacional.

João Miguel Paulo considerou, entretanto, insuficiente a medida se não for associada a outras que passam pela melhoria das condições de higiene e do saneamento básico das comunidades.

Recomendou, por isso, para a necessidade de consumo de água tratada, alimentos não contaminados, abster-se em tomar banho em águas paradas, defecar ao ar livre, entre outras medidas preventivas.

A presente campanha é a quinta, a decorrer nível da província do Zaire. A última aconteceu em 2018, que abrangeu um total de 131 mil e 233 menores.

O município do Cuimba dista a 62 quilómetros a nordeste da cidade de Mbanza Kongo, sede provincial.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.