Chegou a Los Angeles, há seis anos. Saiu de Espanha em direção aos Estados Unidos da América com pouco mais de 700 euros no bolso. "Os primeiros meses não foram fáceis", assume Diego Calvo, nascido em Ávila, no centro do país, em setembro de 1985. Licenciado em ciências da educação física e com um mestrado em nutrição, levava com ele a ambição de conseguir viver o sonho americano. No primeiro emprego que conseguiu recebia oito dólares por hora, cerca de 7,30 euros.

Hoje, chega a cobrar 275 dólares, cerca de 250 euros, por treino. É um dos treinadores pessoais mais reputados de Beverly Hills. A sua lista de clientes inclui celebridades, atores, modelos, artistas, empresários e até desportistas profissionais, como é o caso do jogador de futebol americano Isaac Dotson, um dos primeiros a experimentar o Nucleus, um acessório de treino que Diego Calvo idealizou, desenvolveu, patenteou, produziu e agora comercializa por 149 dólares, cerca de 135 euros.

O jornal espanhol Expansión descreve-o como "um autêntico devorador de gordura portátil". "Cada um dos 70 movimentos que permite realizar [tanto nos treinos mais básicos como nos mais exigentes] faz mexer 80% dos músculos", garante o desportista empreendedor. "Utiliza-se em treinos de alta intensidade com cerca de 12 minutos de duração que desenvolvemos especificamente para ele, combinando uma série de exercícios que se realizam durante 15 segundos, seguidos de 15 segundos de descanso, no nível para principantes. No mais avançado, podem ser 15 ou 20, depende da condição física de cada um", esclarece.

Apesar da quantidade impressionante de músculos que faz trabalhar, é especialmente efetivo a tonificar e muscular ombros, braços e o eixo central do corpo. "Provoca um gasto de energia brutal, uma vez que acelera o metabolismo e potencia a queima de gordura. Num teste que fizemos com pessoas de várias idades, verificámos que, treinando apenas 12 minutos por dia, quatro vezes por semana, durante um mês, houve quem perdesse entre oito a seis quilos", garante.

Leve e fácil de transportar, o Nucleus, atualmente em promoção, pesa apenas dois quilos. "Incorpora uma tecnologia na qual tenho vindo a trabalhar nos últimos dois anos e que acabo de patentear. Tem uma quantidade de líquido armazenada no seu interior que a energia que é produzida quando o movem faz funcionar", refere Diego Calvo. "Quanto mais rápido for o movimento, maior energia gera e mais resistência cria", acrescenta ainda o treinador pessoal espanhol e empresário de 34 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.