Que a beleza angolana está na moda não é novidade. Os traços, a determinação, a vontade de mudar algumas coisas. Estas características foram qualidades destacadas pelas 16 candidatas a Miss Angola-Portugal 2011, um espectáculo que decorreu no sábado no Coliseu dos Recreios em Lisboa.

A sala demorou a encher mas por volta das 11h começou o Miss Angola-Portugal, o maior certame de beleza angolana na diáspora. A anfitriã da noite foi a moçambicana Vânia Oliveira que deu as boas-vindas aos presentes com especial atenção à Miss Angola Portugal 2010, Armanda Neves, ao júri e às 16 candidatas, que se apresentaram uma a uma. A animação da noite ficou a cargo de Moreno Paim, França, Tânia, de Rei Helder e de Carla Moreno. Da kizomba ao semba, passando pelo kuduro e pelo batuque, muitos ritmos de Angola foram lembrados.

A primeira aparição das candidatas foi ao som de uma música bem ao estilo dos anos 80. Depois dos trajes angolanos, o primeiro desfile de avaliação foi o de biquíni. Em tons de terra, as 16 candidatas desfilaram ao som de um dos grandes êxistos do Dj Djeff, ‘Live is real’.

As primeiras distinções da noite foram aquelas que não eram determinadas pelo júri: Miss Simpatia, eleita pelas colegas, Miss fotogenia, eleita pelos fotógrafos acreditados pelo evento e Miss Imagem BFA.

O mimo da noite foi protagonizado pelo veterano Rei Helder. Ao seu jeito, o angolano trouxe ao palco do Coliseu dos Recreios um dançarino chinês, já conhecido por ter um vídeo na plataforma do Youtube onde dá uns passos de semba.

O momento de glamour passou pelo designer de Irina Kilomba que desenhou um vestido especialmente para cada candidata.

E porque o Miss Angola-Portugal não se faz simplesmente pela descoberta de novos rostos capazes de representar o pais, surgiu no palco uma nova girl band angolana.

Ao longo de quase duas horas as qualidades físicas de cada candidata foram postas à prova. Contudo, depois de escolhidas as 8 semi-finalistas foi chegado o momento das provas de cultura geral: que projecto social fariam, que benefícios trouxe o prémio de Leila Lopes a Angola, qual a relação existente entre Portugal ou Angola ou qual o papel que e mulher tem na sociedade hoje em dia, foram algumas das questões colocadas.

No momento de grande verdade houve alguma surpresa por parte do público. O nervosismo era geral, tanto por parte das candidatas como por parte de todos aqueles que de mãos dadas ouviam os nomes das eleitas. Assim sendo, a segunda dama de honor foi Maria Rafael, candidata numero 4; a primeira dama de honor foi Susana Cardoso, candidata número 12 e a grande Miss Angola-Portugal foi Catarina Furtado, candidata numero 16.

Veja todas as fotos do evento

@ES/EV

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.