Só em casos muito particulares é que os noivos prescindem de flores no dia do seu casamento. Isto porque desempenham um papel fundamental ao decorar a igreja ou o local da cerimónia civil, a harmonizar o espaço e a compor os centros de mesa, já para não falar do bouquet e até mesmo do penteado da noiva ou boutonnière do noivo. São indispensáveis para dar cor e vida ao grande dia, mas muitas vezes pesam demasiado no orçamento. E é a pensar nisto que o alertamos para alguns detalhes que podem fazer toda a diferença nas contas finais. Pronto?

1. Utilize flores dentro da mesma tonalidade

Crie arranjos florais bem interessantes sem gastar muito, dando maior destaque às flores mais caras, combinadas com outras opções mais baratas, dentro do mesmo tom. O resultado serão arranjos harmoniosos e cheios de estilo, sem pesar na sua carteira!

2. As damas de honor devem levar bouquet?

6 formas de economizar nas flores de casamento
créditos: João Almeida

A tradição de convidar as amigas para serem damas de honor não é, na verdade, algo tipicamente português. Mas são cada vez mais as noivas nacionais que aderem a esta ideia importada dos países anglo-saxónicos e que se já estendeu ao mundo inteiro, dando um papel de destaque às suas melhores amigas e trazendo mais teatralidade, alegria e beleza ao momento do “Sim”. Geralmente, as damas de honor também levam bouquets, que, apesar de serem sempre mais pequenos e menos vistosos que os da noiva, não deixam de ser também uma despesa. Portanto, a questão que se coloca é: vai mesmo querer damas de honor? E se a resposta for sim, opte por cada uma delas levar apenas uma flor. Uma tulipa, um girassol, uma rosa, uma orquídea… A simplicidade, com alguma imaginação, resulta sempre.

3. Faça o seu próprio ramo

Se até o príncipe Harry (bem, futuro ex-príncipe) foi colher flores aos jardins para o bouquet da sua amada Meghan, porque não fazer o mesmo para o seu grande dia? O truque é fazer um arranjo com flores selvagens e ramagem, apostando na forma de amarrar o ramo: com uma fita rendada, por exemplo. Pode não ser o ideal, mas quem sabe até não combina mais com a sua personalidade do que um ramo mais elaborado?

4. Recicle os arranjos florais

6 formas de economizar nas flores de casamento
créditos: It’s all about…

Reciclar é a palavra de ordem nos dias de hoje e faz todo o sentido também pô-la em prática no dia do seu casamento. Como? Geralmente o estilo da decoração da cerimónia e da festa estão em harmonia. Porque não delegar a alguém a tarefa importante de transportar as flores do local da cerimónia para o copo-d’água? Só tem de ter tudo muito bem combinado, para que os ajudantes saibam o local exato onde as recolocarem. Desta forma irá desfrutar de uma decoração bem mais económica e amiga do ambiente!

5. Opte por ramo minimalista

Se está fora de questão ir ao campo apanhar flores para fazer o seu bouquet de casamento, opte por algo mais simples. Minimalista, mesmo. Deixe a tarefa nas mãos de profissionais experientes, explique-lhes que pretende um arranjo delicado, simples e bonito, sem ter de despender muito dinheiro. Certamente que a aconselharão da melhor forma para caminhar formosa, linda e segura até ao altar!

6. E se não usar flores no bouquet?

Neste caso a imaginação é o limite, podendo apostar 100% na originalidade. Frutas, flores secas, ramos, cordas ou outro tipo de verduras selvagens são algumas das opções possíveis. Use e abuse do que a natureza tem para lhe dar. E não precisa de ser “verde”: já pensou em conchas? Ou em elementos, como fitas, botões, feltro, papel, origami ou doces? Esta ideia irá depender muito do seu estilo (e da sua inclinação para a arte) mas se é daquele tipo de noiva que gosta de arriscar… porque não?

Gostou das nossas ideias?  Agora que já sabe como poupar nas flores do seu casamento, pode começar a pensar onde é que vai usar o dinheiro que conseguiu poupar!

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.